Suplementos Alimentares Naturais: Valem a Pena?

Saiba tudo sobre os suplementos alimentares naturais

suplementos alimentares naturais

Suplementos Alimentares Naturais: Valem a Pena? Segundo os estudos valem sim.

 

Nunca antes se falou tanto em usar suplementos alimentares como atualmente. Seu uso, no entanto, acaba sendo mais focado no ganho de massa muscular e para dar aquele boost em exercícios de hipertrofia. Porém o que mais importa é usar esse tipo de produto para o ganho de nutrientes e para melhorar a saúde geral do organismo. E é nesse ponto que entram os suplementos alimentares naturais.

O que são suplementos alimentares naturais

suplementos naturais para emagrecer

É importante explicar que existem inúmeros tipos de suplementos alimentares. Aqueles focados em fornecer proteína extra ao organismo são apenas um grupo, ainda que sejam o grupo mais famoso.

Poderíamos falar também nos hipercalóricos, que são voltados especificamente para pessoas que precisam ganhar peso. Existem os antioxidantes, que visam limpar o organismo das impurezas. Os termogênicos, por sua vez, são responsáveis por acelerar o metabolismo. Ainda é possível citarmos os hormonais e os polivitamínicos.

O mais importante, no entanto, é falarmos sobre suplementos alimentares naturais e suplementos alimentares sintéticos. Os sintéticos possuem uma matéria-prima natural, mas recebem diversos aditivos químicos, seja para realçar um sabor, seja para mantê-lo durável por mais tempo.

O processo de fabricação dos suplementos alimentares naturais, por sua vez, é voltado para manter a pureza máxima da matéria-prima. Sem adição dos químicos, isso torna sua absorção pelo organismo muito mais rápida e eficiente. Dessa forma poderíamos dizer que os próprios alimentos naturais são uma forma de suplementação natural.

Tipos de suplementos alimentares naturais

A suplementação natural, diferentemente da sintética, destina-se especificamente à falta de nutrientes no organismo. Se um indivíduo possui carência nutricional, é necessário realizar uma suplementação mais específica, visto que a alimentação em si pode estar falhando.

Isso é mais comum do que se pensa. Em vários casos a alimentação não é nutricionalmente pobre, mas carece de variedade. Nessas situações, pode ser que a pessoa não absorva os nutrientes de determinada fonte, mas absorva de outras. Pode ser também o caso de pessoas com alergias ou intolerâncias, que precisam encontrar outras fontes para obter seus nutrientes diários.

Nesse sentido, poderíamos dizer que há dois tipos de suplementos alimentares naturais: aqueles justamente in natura e aqueles desidratados. Comer um tomate puro ou uma fruta, ingerir um suco natural sem açúcar ou adoçantes sintéticos é fazer suplementação alimentar natural. É quase como se fosse crudívoro.

Já se você preferir a versão desidratada, dá para encontrá-la em frutinhas desidratadas, assim como em óleos. Óleo de coco e óleo de cártamo são suplementos naturais fáceis de serem comprados e que beneficiam e muito o organismo.

Atualmente existem produtos feitos por laboratórios que afirmam ser 100% naturais. Esses supostos suplementos costumam vir em cápsulas. Embora haja poucos sendo comercializados, ainda assim é preciso estar atento para não ser enganado. Leia sempre os rótulos desse tipo de produto para não ingerir algo que não precisa.

Quando realizar suplementação alimentar natural

A suplementação natural exige tanto cuidado quanto a sintética. Ela precisa ser prescrita por um nutricionista ou por um médico. Além disso, são esses profissionais que determinarão quais alimentos você deverá ingerir como suplemento.

Como dissemos acima, a “janela” de uso dessa suplementação é bastante específica. Nem sempre, no entanto, o uso será destinado a quem tem falta de nutrientes. Há casos em que é necessário usar suplementação para regularizar o sistema hormonal ou para acelerar o metabolismo.

Não é à toa que várias pessoas têm usado suplementos alimentares naturais para emagrecer, como é o caso da Garcinia Cambogia, do chá verde e mesmo de pimentas. Outros são voltados para o ganho de peso, para quem precisa ganhar volume e massa a qualquer custo, como é o caso de alimentos hipercalóricos, como o abacate e o açaí.

Tudo é uma questão de conversar com seus especialistas de confiança.

Benefícios da suplementação natural

vale a pena suplementação natural

Fazer uma suplementação alimentar natural é mais benéfica ao organismo em diversos pontos. Em primeiro lugar porque ela dificilmente causará uma “overdose nutricional”, já que nosso corpo reage muito melhor a tudo que é biocompatível com ele. Dessa forma há um controle do que você precisa e do que está em excesso.

Por ser biocompatível com o organismo, a absorção é realizada com mais qualidade e com mais eficiência. O corpo aceita melhor aquilo que faz parte de sua composição.

A baixa ou quase inexistência de químicos, como aromatizantes, adoçantes e conservantes faz com que haja menos recusa por parte do sistema digestivo. Os relatos de indisposições intestinais são comuns em pessoas que ingerem suplementos sintéticos.

Por fim, é muito mais fácil fazer combinações de suplementos naturais do que de suplementos sintéticos. Misturar alimentos que têm poder de rejuvenescer os olhos com aqueles que são antioxidantes é muito simples, bastando que ingira aqueles que contenham vitamina E e licopeno e flavonoides, por exemplo.

Vale a pena realizar esse tipo de suplementação?

Em relação a suplementos sintéticos, como é o caso de BCAA, whey protein, creatina e glutamina, os naturais não tem a mesma função. Se o seu objetivo é aumentar a síntese de proteína quase que de imediato, fique mesmo com os sintéticos, visto que eles são voltados completamente para o ganho de massa muscular e para dar explosão na hora dos treinos. São por vezes a única alimentação ideal antes do treino.

No entanto vale muito a pena apostar em uma suplementação natural. Na verdade ela é entendida pela medicina como uma complementação de uma alimentação equilibrada. Seu objetivo não é fazer milagres na sua dieta alimentar, mas sim torná-la ainda mais eficiente.

Suplementos alimentares naturais: como fazer?

Existem por aí diversas receitas de misturas que se transformam em grandes bombas saudáveis de nutrientes necessários à saúde. Mas saiba que não precisa ir assim tão longe. Comprar um mix de frutos secos e de oleaginosas já é uma ótima forma de fazer suplementação natural.

Se quiser, pode também misturar linhaça, chia, aveia e leite. Deixe na geladeira por uma noite. Na manhã seguinte terá um poderoso suplemento alimentar. Pode bater, também, sementes de gergelim, guaraná em pó, açaí e amêndoas.

Se quiser algo com mais sustância, pode misturar manteiga de amendoim, banana, maçã, leite de aveia e algumas sementes de girassol. Coma em uma tigela ou bata tudo no liquidificador. O importante é que conheça sempre as informações nutricionais dos alimentos que vai ingerir.

 

 

 

 

Crédito das imagens: Freepik